Acesse o Portal Cinema com Rapadura

PIRATAS DO CARIBE: A MALDIÇÃO DO PÉROLA NEGRA

1. "Em 29 de agosto de 2003, chegava aos cinemas uma inesperada produção, dirigida por um indivíduo que menos de um antes tinha feito sucesso com "O Chamado", versão americana de um terror japonês. A descrença era grande. O filme haveria de ser lançado no período de férias americanas, e a Disney já vinha enfrentando vários problemas financeiros (que ainda continuam). Então, se os parques estão em parte vazios, se as produções de animações estão enfraquecendo com a entrada de novas produtoras, por que não unir o útil ao agradável?" - LEIA A CRÍTICA COMPLETA

PIRATAS DO CARIBE: O BAÚ DA MORTE

1. "Will Turner (Orlando Bloom), Elizabeth Swann (Keira Knightley) e Jack Sparrow (Johnny Depp) estão de volta na conhecida aventura intitulada Piratas do Caribe; o subtítulo da vez é O Baú da Morte, algo que causa frisson já no trailer ao mostrar o tal baú e deixar um clima de suspense para saber o que ele carrega consigo. No segundo filme da franquia, Elizabeth está prestes a casar-se com o ex-ferreiro Will, porém ambos são acusados de ajudar um tal pirata chamado Jack Sparrow a escapar de sua pena e acabam presos. Para que Elizabeth não..." - LEIA A CRÍTICA COMPLETA

2. "Finalmente a espera acabou. Mas não sei se para um resultado bom ou ruim, mas sim um satisfatório, que não chega a ser tão completo. A esperada continuação de "Piratas do Caribe: A Maldição do Pérola Negra" acaba de aportar nos cinemas brasileiros, lotando salas com espectadores eufóricos, adolescentes que gritavam em qualquer cena com Johnny Depp ou Orlando Bloom (tão histéricas que gritavam só em aparecer o nome deles)..." LEIA A CRÍTICA COMPLETA
 
3. "Quando "Piratas do Caribe - A Maldição do Pérola Negra" estreou em 2003, não se esperava muito da produção. Seria apenas mais um filme de aventura, entretenimento despretensioso, mais um blockbuster dentre os inúmeros que são lançados todos os meses. O sucesso do filme, entretanto, fez com que a história viesse a ser novamente explorada, virando o que hoje já é uma trilogia..." - LEIA A CRÍTICA COMPLETA

4. "Após o sucesso de "Piratas do Caribe: A Maldição do Pérola Negra", a Disney decidiu gravar juntamente (como foi o caso da trilogia Matrix, por exemplo) as duas continuações dos piratas que vêm dominando os cinemas. Foi aí que "Piratas do Caribe: O Baú da Morte" surgiu. Com seu orçamento girando em torno de 225 milhões de dólares, o segundo longa estreou em meio a outras grandes produções, como "Superman – O Retorno", porém..." - LEIA A CRÍTICA COMPLETA

5. "A segunda aventura de "Piratas do Caribe", agora "O Baú da Morte", mostra o excêntrico Jack Sparrow (Johnny Depp) em uma aventura mais complicada e surpreendente do que o primeiro filme que, certamente, tornou-se um épico inesquecível por ter conquistado a crítica e o público de uma forma inesperada. Foi tanto que conseguiu ascender definitivamente Depp para a indústria cinematográfica e, felizmente, ganhar mais..." - LEIA A CRÍTICA COMPLETA

6. "Piratas do Caribe – O Baú da Morte de cara bateu recordes de bilheteria, consolidando o sucesso da franquia. Antes de tudo, há de dizer que o segundo filme da trilogia cumpre muito bem seus propósitos: segue o mesmo estilo do original, mas o supera tanto em termos de história, efeitos especiais, quanto o retorno de Johnny Depp na pele do Capitão Jack Sparrow, que está mais convincente do que nunca. Enfim, quem busca entretenimento da melhor qualidade, esperando boas cenas de ação, típico humor de desenhos animado, a diversão está mais do que garantida..." - LEIA A CRÍTICA COMPLETA

PIRATAS DO CARIBE: NO FIM DO MUNDO

1. "Existe uma certa magia em finais de saga. Todos se emocionaram com o final de "O Retorno do Rei" na trilogia "O Senhor dos Anéis" e torceram por Neo ao final de "Matrix". Até a segunda trilogia de Star Wars levou fãs desesperados aos cinemas só para ouvir e sentir a primeira respirada de Anakin Skywalker como o vilão Darth Vader. O final é sempre mágico, mesmo que o caminho para se chegar até ali não tenha sido dos melhores..." - LEIA A CRÍTICA COMPLETA

2. "Política e trapaças. Duas coisas que pintam a cena de "Piratas 3". Tudo com toques de humor e fantasias, o filme oferece um ótimo entretenimento durantes seus 165 minutos de duração. Felizmente, o terceiro não comete os erros tediosos do segundo filme, que passaria tranqüilamente com 20 minutos a menos. A turma de Jack Sparrow (Johnny Depp) volta com tudo e ele, claro, rouba a cena em todas as suas aparições..." LEIA A CRÍTICA COMPLETA
 
3. "Começando exatamente onde terminou “O Baú da Morte”, o terceiro filme mostra a ambição do Lorde Cutler Beckett (Tom Hollander) ao assumir o comando do Holandês Voador para vagar pelos mares buscando a extinção dos piratas. Para tentar impedir tal fato, os protagonistas Elizabeth Swann (Keira Knightley) e Will Turner (Orlando Bloom), juntamente com o Capitão Barbossa (Geoffrey Rush), precisam reunir os Nove Lordes..." - LEIA A CRÍTICA COMPLETA